Na hora da demissão, os gestores costumam considerar apenas os custos diretos relativos ao desligamento do profissional – mas existem também impactos no time, e na cultura organizacional que devem ser levados em consideração. Demitir alguém nunca é um processo simples – e é preciso que o gestor tenha objetividade – para que não pareça algo de ordem pessoal, ou com característica subjetiva.

Para evitar que gestores “percam a mão” nesse difícil processo, as empresas precisam ter instrumentos consistentes de medição de performance e engajamento – a avaliação objetiva do desempenho do funcionário deve balizar a decisão. É claro que a avaliação não deve ser feita somente no ato do desligamento, ela precisa ser encarada como um processo contínuo de acompanhamento – para apoiar a decisão final, cujos impactos para a organização não são pequenos. Veja:

Impactos no moral do time: se o demitido goza de alguma popularidade na equipe, o impacto será considerável. A situação pode piorar se o demitido tinha boa performance, mas foi desligado por questões comportamentais em relação à chefia, o que é comum, por exemplo. Neste caso, administrar o conflito é uma alternativa mais viável do que a demissão. Qual será o impacto na performance e no engajamento dessa equipe, após uma demissão considerada “injusta”?

Perda de conhecimento: em uma demissão a empresa sempre vai sofrer com a perda de conhecimento, seja ele técnico, seja de relacionamento com o cliente, por exemplo –que é adquirido somente com a experiência. Outro tipo de conhecimento é o institucionalizado – ou seja, procedimentos e modos de operação, processos, e condutas na hora de se relacionar com o cliente que não estão necessariamente escritos nos manuais da empresa, mas que foram aprendidos ao longo de anos de trabalho.

Danos à reputação empresarial: obviamente, uma demissão não deve ser bloqueada porque o empregado pode, eventualmente, reclamar da empresa. Mas a empresa deve planejar a admissão para evitar um volume de demissões que comprometa sua reputação como bom empregador. Neste caso, o ciclo de más admissões e demissões rápidas poderá apenas se intensificar.

Planeje sua contratação, e tenha um processo de retenção

Dois fatores podem diminuir o turnover: a estruturação de um processo de admissão de funcionários que alinhe competências e comportamentos à cultura organizacional, e a estruturação de um processo de retenção que inclui a avaliação contínua para desenvolvimento do profissional.

No primeiro caso, o RH deve implementar processos de contratação que diminuam as chances de a escolha ser feita de maneira subjetiva, e tenha foco numa avaliação criteriosa e objetiva do conhecimento técnico e também dos vieses comportamentais do profissional, seus valores, versus a cultura da empresa.

Uma vez admitido, o profissional precisa passar por uma avaliação contínua, que inclui alinhamento das expectativas técnicas e também comportamentais. Nesse processo, o gestor direto precisa deixar claro o que é esperado desse profissional para que ele melhore e se desenvolva de maneira que atenda às necessidades da organização.

De qualquer maneira, se não existe outra alternativa a não ser a demissão, é importante planejá-la de forma a causar o mínimo impacto no time e nos processos organizacionais, recuperando uma parte do conhecimento institucionalizado adquirido por aquele funcionário ao longo da sua trajetória. Terminar um casamento nunca é simples, mas é possível fazê-lo sem grandes traumas.

Fonte: Administradores.

Leia Também

download

Nos últimos 2 anos temos vivenciado momentos muito desafiadores no âmbito comercial. Por um lado, nossa economia enfraquecida pelos acontecimentos políticos – que consequentemente tiram de nós algumas oportunidades de sucesso nos negócios, os quais, provavelmente, em cenários mais seguros, ocorreriam sem tal instabilidade. Por outro lado, justamente por conta deste cenário desafiador, uma disputa […]
Picart
Você sabe o que é o controle patrimonial, bem como sua importância para um negócio? Trata-se de uma rotina que deve ser feita constantemente e que conta com a ajuda dos responsáveis pela contabilidade da empresa. Apesar de ser imprescindível para o sucesso de um negócio, pouco se fala sobre o tema. Exatamente por esse […]
Gestão-Financeira-Controladoria-e-Auditoria1
Melhorar a gestão financeira de uma empresa deve ser um objetivo constantemente atualizado e buscado pelos empreendedores para garantir o sucesso de seu negócio. Mas ter resultados cada vez mais satisfatórios não depende somente de trabalhar muito e contar com uma boa equipe: apesar de esse ser um bom começo, também é preciso ter planejamento, […]

Av. Milton Campos, 2783 - Centro - Guanhães/MG - CEP 39740.000 - Tel.: (33) 3421-0222