Notícias

Qual a melhor hora para a pequena empresa trocar o ERP?

As pequenas empresas mudaram muito nos últimos tempos. Os processos que antes eram feitos à mão migraram para o digital, as vendas no balcão evoluíram para o online e a interação com clientes e fornecedores se tornou bem mais dinâmica.

Apesar disso, a forma como algumas companhias gerenciam seus negócios, em muitos casos, continua a mesma, gerando um gap na capacidade de lidarem com as grandes transformações do mercado que surgem em velocidade cada vez mais acelerada.

Esse cenário se deve ao fato de que muitos gestores ainda acreditam que a substituição dos sistemas de gestão por soluções de ERP mais robustas e que acompanhem o ritmo do negócio e do mercado é muito arriscada e pode trazer mais desafios do que benefícios. Enquanto outros ainda creem que este upgrade é uma iniciativa cara, que somente as grandes empresas podem bancar.

Mas a verdade é que, sem essas versões mais atualizadas, voltadas para as melhores práticas de gestão e aptas para atender às necessidades específicas de cada mercado, as companhias tendem a parar no tempo, pois ficam impossibilitadas de atender, por exemplo, às obrigações fiscais, às leis trabalhistas, como no caso do eSocial  etc. Além disso, ficam mais vulneráveis a falhas humanas, queda de produtividade e outros problemas que podem causar sérios danos aos pequenos negócios.

Por isso, fica a pergunta: qual a melhor hora para trocar o ERP? Para ajudar a responder a esse questionamento, elenco abaixo cinco ‘sintomas’ que alertam se a empresa está precisando de fazer um upgrade na gestão:

1. Perda de tempo

Se o gestor e sua equipe ainda estão consumindo muito tempo em processos manuais, como preenchimento de planilhas “paralelas”, replicação de dados para diferentes sistemas, entre outros, é hora de avaliar a adoção de outro ERP que crie rotinas inteligentes a serem seguidas sistematicamente e ainda integre todos os processos cotidianos automatizados.

2. Carência de dados

Se faltam dados sobre a saúde da financeira da empresa, como quanto dinheiro há em caixa, quanto de capital de giro é necessário, quanto é gasto com cada processo corporativo etc., a renovação do sistema de gestão é algo que deve ser avaliado com urgência.

3. Insuficiência de estoque

Se não há integração entre frente de caixa com o estoque, a companhia fica suscetível a problemas com entregas, controle (validade, precificação, ordenança etc.), falta de produtos, e, consequentemente, a perda de vendas por não haver mercadorias suficientes para atender aos clientes. Um bom ERP deve integrar os diferentes processos e setores para eliminar problemas como estes.

4. Miopia comercial

Ter uma visão completa das equipes de venda é fundamental para os gestores saberem se estão batendo as metas, quais funcionários estão rendendo e quais precisam se dedicar mais para alcançar melhores resultados, por exemplo. Se o gestor não sabe o que está se passando com seus vendedores, os negócios ficam à deriva, sem capacidade de planejamento, o que compromete a estabilidade da empresa.

5. Sangramento financeiro

Se a companhia está perdendo dinheiro por causa de processos equivocados, desnecessários ou mau executados, é uma boa hora para procurar um especialista nas melhores práticas de gestão para ajudar a estancar essa ferida. Nada dói mais para um gestor de pequena empresa do que prejuízos, ainda mais os que poderiam ser evitados.

Ao perceber qualquer um desses sinais, não tenha dúvidas que é o momento certo de investir em uma nova solução de gestão integrada e automatizada, para possibilitar tomadas de decisões mais assertivas.

Afinal, não há melhor plano de saúde para as pequenas empresas do que assegurar que todos os processos sejam realizados quando e como devem e que cada setor possa cooperar para alavancar os resultados que sustentam os negócios.

Fonte: Administradores.

Leia Também

A NFCe (Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica) é um documento que faz parte do sistema público de integração tributária (SPED) entre as empresase todas as esferas do governo (do município, do estado e federal). Esse documento foi criado para substituir as tradicionais Notas Fiscais de Venda ao Consumidor e o EFC (Emissor de Cupom Fiscal). O […]
O Brasil faz parte do grupo de países com a maior média de cobrança de imposto sobre a renda por empresas. Pelo menos é o que indica uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional das Indústrias (CNI), em parceira com a consultoria Ernest Young, que visa comparar a carga tributária para as empresas no Brasil com […]
As profissões relacionadas ao atendimento se tornam cada vez mais fundamentais em diferentes segmentos da economia e dos negócios. Porém quem lida diariamente nessa área sabe que “nem tudo são flores” e tem muitas histórias para contar, tanto de situações cômicas como de momentos estressantes e desagradáveis. É necessário realmente ter muito “jogo de cintura” […]

Rua Dr Odilon Behrens 310 - Centro - Guanhães / MG - CEP 39740.000 - Tel.: (33) 3421-0222