A pressão pode vir de exigências legais, por meio dos consumidores ou até pela necessidade de reduzir custos, mas não importa, as organizações que buscam a solidez e perenidade devem ter em seu escopo ações e estratégias que foquem no respeito à sociedade e ao meio ambiente. Investir em ações sustentáveis não é mais uma escolha das empresas, e sim uma obrigação.

Por não conseguirem mensurar os benefícios de forma simples e direta, percebe-se ainda relativa resistência na adoção de ações efetivas, em grande parte, por pequenas e médias empresas. Contudo, a fim de assegurar e propiciar seu crescimento, é cada vez maior o engajamento, por questões práticas de mercado, as empresas se veem desafiadas à adaptarem seus valores corporativos até para que estejam inseridas na cadeia da sustentabilidade.

Isto se dá pela imposição de um grupo cada vez maior de corporações que, preocupadas em fortalecer e exponenciar suas práticas de sustentabilidade, estabelecem níveis de expectativa e qualificação de seus fornecedores, parceiros e colaboradores, exigindo evidências de seu comprometimento com ações sustentáveis.

As empresas se deparam com o desafio de compatibilizar a cultura da sustentabilidade por meio de rotinas operacionais inseridas no seu dia a dia que evidenciem o seu real comprometimento com a causa, além disso é também uma forma de assegurar o equilíbrio econômico-financeiro que retroalimente e estabilize os processos de forma linear e contínua.

Além de se preocupar com o meio ambiente, é imprescindível que a empresa sustentável também desencadeie iniciativas em prol da comunidade que vive ao seu redor, implementando políticas que ajudem no desenvolvimento comunitário em seus diversos aspectos.

Respeito aos seus colaboradores associado a um ambiente corporativo saudável e com oportunidades de crescimento, desenvolvimento pessoal e profissional, também compõem práticas a serem perseguidas pela empresa sustentável.

Simples gestos como optar por folhas de sulfite recicladas, trocar o uso de copos descartáveis por copos de vidro e separar o lixo reciclável do orgânico são convertidos em poderosas ferramentas culturais de grande impacto dentro das organizações.

Identificar tecnologias mais eficientes que diminuam os desperdícios e possam reduzir o impacto ao meio ambiente com a correta e adequada destinação dos rejeitos relacionados a sua produção seria um exemplo de como é possível alinhar boas práticas aos resultados proporcionando ao seu negócio maior equilíbrio financeiro.

A empresa que se posicionar antecipadamente com práticas que levam em conta os diferentes públicos com quem se relaciona certamente disporá, além de relevante diferencial competitivo, um enorme ganho de imagem e reputação.

Fonte: Administradores.

Leia Também

download

Nos últimos 2 anos temos vivenciado momentos muito desafiadores no âmbito comercial. Por um lado, nossa economia enfraquecida pelos acontecimentos políticos – que consequentemente tiram de nós algumas oportunidades de sucesso nos negócios, os quais, provavelmente, em cenários mais seguros, ocorreriam sem tal instabilidade. Por outro lado, justamente por conta deste cenário desafiador, uma disputa […]
Picart
Você sabe o que é o controle patrimonial, bem como sua importância para um negócio? Trata-se de uma rotina que deve ser feita constantemente e que conta com a ajuda dos responsáveis pela contabilidade da empresa. Apesar de ser imprescindível para o sucesso de um negócio, pouco se fala sobre o tema. Exatamente por esse […]
Gestão-Financeira-Controladoria-e-Auditoria1
Melhorar a gestão financeira de uma empresa deve ser um objetivo constantemente atualizado e buscado pelos empreendedores para garantir o sucesso de seu negócio. Mas ter resultados cada vez mais satisfatórios não depende somente de trabalhar muito e contar com uma boa equipe: apesar de esse ser um bom começo, também é preciso ter planejamento, […]

Av. Milton Campos, 2783 - Centro - Guanhães/MG - CEP 39740.000 - Tel.: (33) 3421-0222