Ao estudar um pouco a história, conseguimos entender as alterações ocorridas no mundo dos negócios e o papel das empresas ao longo dos anos. A questão é que o perfil e o papel do cliente também sofreram diversas mudanças. Podemos destacar ainda a revolução das últimas décadas, com a emergência da internet e o uso crescente das novas tecnologias de informação e comunicação, o que vêm alterando significativamente o mundo, além de mudar também a forma e o ritmo com que os negócios acontecem.

O início do século XX trouxe a Era Industrial, um período caracterizado pela mecanização da produção, reformulando profundamente a estrutura social e comercial daquele tempo e também sua concepção de trabalho. As empresas tinham como foco a produção: quanto mais produziam, mais vendiam. Havia menos competição porque eram poucas as marcas do mesmo segmento e as “grandes” (ou seja, as que mais produziam) estavam e se mantinham no topo, ditando as regras do mercado.

Já nas últimas décadas do século XX, o avanço da tecnologia e da economia globalizada reforçaram o capitalismo e o mercado destacou-se como soberano. Passamos para o foco no capital: as empresas com mais dinheiro (para investir, contratar, etc.) eram as que se mantinham no topo. Hoje, já não importa quem produz mais ou quem tem mais dinheiro: a competição se acentuou e o consumidor – bem informado e consciente das suas opções – assume cada vez mais o papel de “motor” das relações comerciais, decidindo o processo de compra e tornando-se, assim, o foco e o diferencial estratégico para os negócios.

Qual é o perfil do consumidor?

Atualmente, o cliente está mais do que nunca engajado em uma compra, interessado em saber todos os detalhes de um produto, conhecer, comparar. Para as empresas, o desafio é atrair, conquistar e fidelizar esse consumidor em meio ao mar de conteúdo e ofertas do mundo digital.

Motivado também pela competitividade do mercado, o consumidor mostra-se mais empoderado na hora de fazer um negócio: pesquisa, pensa e exige mais. Assim, qualquer organização que acompanha os avanços e está presente no ambiente digital, deve considerar como fundamental a importância da relação dos seus clientes com a marca.

O consumidor, por sua vez, demonstra seu envolvimento com a marca. A procura por um produto começa às vezes meses antes da finalização da compra. Portanto, a empresa precisa estar alerta em cada passo do consumidor e acompanhar a sua jornada para saber exatamente como tratá-lo durante a pré-venda, o processo de aquisição de um produto e no pós-venda.

O consumidor hoje é alma do negócio

Podemos afirmar que o cliente é o canal que unifica todas as decisões do planejamento para a construção de um negócio assertivo e de sucesso. Centenas de pessoas podem transitar diariamente por um e-commerce ou em uma loja física e, por pertenceram a posição de “público consumidor”, são elas que ditam as regras. É preciso conhecer os consumidores, saber o que eles desejam e, mais do que isso, transformar as suas vontades e demandas em informação para compor as estratégias de um plano de negócio eficaz e efetivo.

Ao serem levados em consideração, os desejos, demandas e interações do consumidor auxiliam no entendimento do mercado e na construção de estratégias melhor direcionadas, otimizando o tempo e o investimento das empresas. É a autonomia na hora de interagir com uma marca. É necessário entender que não é mais a empresa quem escolhe por qual meio o consumidor vai se interessar por sua marca.

Fonte: Administradores.

Leia Também

images

ocê já ouviu falar que o primeiro marketing de uma empresa é o “boca a boca”? Quando o trabalho é bom, e os clientes ficam satisfeitos, a recomendação do trabalho é algo praticamente inevitável. E é dessa forma que muitas empresas crescem hoje em dia. Porém, se engana quem pensa que uma empresa pode se […]
download (1)
O sonho de muitas pessoas é empreender, mas aí surge aquela dúvida, que pode nos impedir de levar os projetos à frente: é possível empreender com o nome sujo? Posso abrir MEI mesmo tendo essa restrição? Fique tranquilo, a resposta é SIM! 🙂 Até parece estranho, mas você pode sim começar um negócio mesmo tendo restrições […]
download
  O que é antecipação de recebíveis De uma forma simplificada, a antecipação de recebíveis consiste em um recurso que permite à empresa adiantar o recebimento de valores que só chegariam até ela mais tarde. Isso significa que, por meio da operação, ela pode receber dinheiro referente a vendas a prazo, parceladas, com duplicatas, cheques e […]

Av. Milton Campos, 2783 - Centro - Guanhães/MG - CEP 39740.000 - Tel.: (33) 3421-0222