É bastante comum gestores acreditarem que “lucratividade” e “rentabilidade” fazem parte do mesmo conceito. Porém, os termos significam coisas distintas, que acabam sendo igualmente importantes.

Saber exatamente o quanto obteve de receita de vendas e investimento é, sem dúvidas, o maior interesse de um empreendedor. Sem tais informações, fica difícil saber se a empresa está crescendo, se está conseguindo cumprir suas obrigações financeiras ou mesmo se ela não está dando conta de arcar com suas dívidas.

Via de regra, uma empresa pode apresentar lucratividade, mas não ser rentável. Como assim? Ficou confuso? Acompanhe nosso post e saiba o que é lucratividade e rentabilidade, como calcular cada uma e de que forma cada conceito deve ser aplicado na gestão do seu negócio. Confira!

O que é lucratividade?

A lucratividade indica o quanto de receita a empresa faturou com tudo que vendeu. Quando uma empresa vende um determinado produto/serviço, o preço cobrado não será totalmente destinado para o negócio, mas uma parte será utilizada para pagar mão de obra, despesas operacionais e administrativas, matéria-prima, entre outros. Com isso, o empreendedor fica com uma parte e a outra é destinada ao pagamento do que foi utilizado para colocar o produto/serviço à disposição do cliente.

Em síntese, a lucratividade mede se a empresa está ou não conseguindo pagar seus custos e despesas com asvendas e ainda gerar lucro. Para calcular a lucratividade utiliza-se a fórmula:

  • Lucratividade = Lucro Líquido x 100 ÷ Receita Bruta

O Lucro Líquido corresponde ao que sobra depois de descontados todos os custos e despesas. Já a Receita Bruta equivale a todos os recebimentos do negócio antes de qualquer desconto.

Por exemplo, imagine que você venda um determinado produto por R$ 200,00. Desse valor, R$ 50,00 são destinados à matéria-prima e outros R$ 25,00 à mão de obra, e além desses você ainda paga R$ 25,00 de impostos. O Lucro Líquido que você terá em cada unidade vendida será de R$ 100,00 — que é o que sobra depois de descontar todos os gastos.

Suponhamos agora que sua empresa vendeu em torno de 500 produtos, alcançando uma receita bruta de R$ 100 mil. Como o Lucro Líquido corresponde à sobra, depois dos descontos, nesse caso, seria de R$ 50 mil. Assim, a lucratividade seria de 50%.

Conhecendo a lucratividade, é possível estabelecer estratégias de precificação, reduzir custos de produção, aumentar a receita auferida e, consequentemente, a lucratividade.

O que é rentabilidade?

Diferentemente da lucratividade, que demonstra ao gestor o quanto de ganhos ele teve num determinado período, no caso da rentabilidade é possível conhecer qual o percentual de retorno que o negócio teve dos investimentos realizados.

Se a empresa realizar um investimento que não oferece uma boa rentabilidade, ela não estará fazendo um bom negócio. Porém, se o investimento oferecer uma rentabilidade alta, poderá estar trazendo bons resultados financeiros para a empresa.

Para calcular a rentabilidade utiliza-se a fórmula:

  • Rentabilidade = Lucro Líquido x 100 ÷ Investimento

Assim como a lucratividade, o cálculo da rentabilidade também leva em consideração o Lucro Líquido, mas contando também o quanto de investimento foi realizado.

Por exemplo, utilizando o mesmo exemplo anterior, onde o Lucro Líquido foi de R$ 50 mil. Para que fosse alcançado esse lucro, a empresa gastou com propagandas, campanhas de marketing e tantos outros investimentos cerca de R$ 25 mil. Então, a rentabilidade seria de 200%. Ou seja, a cada 1 real investido a empresa teve um ganho de R$ 2,00.

Fonte: Notícias Empresariais.

Leia Também

declaracao-anual-do-mei-microempreendedor-individual

O dia 31 de maio é o prazo final para a entrega da declaração anual do MEI. Enquanto muitos correm para colocar a documentação em dia, é importante lembrar quais são os principais erros da declaração anual do MEI cometidos pelos empresários. Para evitar que você seja mais um na estatística daqueles que entregam a […]
Imprimir
O micro e pequeno negócio no Brasil movimenta consideravelmente a economia do país, cerca de 27% do PIB brasileiro, conforme dados do SEBRAE. Além de empregarem 52% da população, o que demonstra significativa importância. Mas inúmeros são os desafios destes micro e pequenos empresários. Uma das principais dificuldades enfrentadas por estes portes de empresas é […]
noticia_124836
Tornar-se vendedor em nosso País, na maioria das vezes, acontece por conta de uma necessidade financeira ou por alguma oportunidade inesperada. A verdade é que quando menos você espera, já está vendendo alguma coisa. Diferente de outros profissionais, que estudam e se formam para depois começarem a exercerem suas atividades por formação, como por exemplo […]

Av. Milton Campos, 2783 - Centro - Guanhães/MG - CEP 39740.000 - Tel.: (33) 3421-0222