Para “dar vida” à sua empresa, o contrato social é o ponto de partida. Também chamado de “ato constitutivo”, o contrato social dará a personalidade jurídica de sua sociedade. O documento deve ser lido e aprovado pelos sócios, e então levado para registro na junta comercial do estado da sede da empresa.

O procedimento para abertura/registro de empresas simplificado entre Junta Comercial e Receita Federal (Jucesp emitindo CNPJ e Cadesp) é feito a partir do preenchimento do Documento Básico de Entrada (DBE), que deverá sempre ser entregue à Junta Comercial com a assinatura do responsável pelo CNPJ. O registro leva uns dias – às vezes, algumas semanas.

O contrato social deve conter a forma jurídica da sociedade; a participação de cada um dos sócios no capital da empresa; o objeto social; e uma série de outras importantes definições. Podemos listar os principais pontos abaixo:

I – nome, nacionalidade, estado civil, profissão e residência dos sócios, se pessoas naturais, e a firma ou a denominação, nacionalidade e sede dos sócios, se jurídicas;

II – denominação, objeto social e respectivas indicações da Classificação Nacional de Atividades Econômicas – CNAE’s, sede e prazo da sociedade;

III – capital da sociedade, expresso em moeda corrente, podendo compreender qualquer espécie de bens, suscetíveis de avaliação pecuniária;

IV – a quota de cada sócio no capital social, e o modo de realizá-la;

V – as prestações a que se obriga o sócio, cuja contribuição consista em serviços;

VI – as pessoas naturais incumbidas da administração da sociedade, e seus poderes e atribuições;

VII – a participação de cada sócio nos lucros e nas perdas;

VIII – se os sócios respondem, ou não, subsidiariamente, pelas obrigações sociais.

A constituição de uma empresa é um tema complexo e recomendo que você, empresário, entre em contato e solicite o aconselhamento de um contador. Ele poderá indicar-lhe a melhor forma de proceder e definir o tipo de sociedade e opção tributária que sejam adequados para o seu negócio.

As informações acima buscaram dar apenas um direcionamento de como seguir, mas acredito que você já entendeu, de forma geral, como proceder. Bons negócios e sucesso!

Fonte: Notícias Empresariais

Leia Também

declaracao-anual-do-mei-microempreendedor-individual

O dia 31 de maio é o prazo final para a entrega da declaração anual do MEI. Enquanto muitos correm para colocar a documentação em dia, é importante lembrar quais são os principais erros da declaração anual do MEI cometidos pelos empresários. Para evitar que você seja mais um na estatística daqueles que entregam a […]
Imprimir
O micro e pequeno negócio no Brasil movimenta consideravelmente a economia do país, cerca de 27% do PIB brasileiro, conforme dados do SEBRAE. Além de empregarem 52% da população, o que demonstra significativa importância. Mas inúmeros são os desafios destes micro e pequenos empresários. Uma das principais dificuldades enfrentadas por estes portes de empresas é […]
noticia_124836
Tornar-se vendedor em nosso País, na maioria das vezes, acontece por conta de uma necessidade financeira ou por alguma oportunidade inesperada. A verdade é que quando menos você espera, já está vendendo alguma coisa. Diferente de outros profissionais, que estudam e se formam para depois começarem a exercerem suas atividades por formação, como por exemplo […]

Av. Milton Campos, 2783 - Centro - Guanhães/MG - CEP 39740.000 - Tel.: (33) 3421-0222