1. Planeje e Siga

Estabeleça metas e determine indicadores realistas e coerentes com o cenário atual, mesmo com as possíveis adversidades, busque criar alguns desafios para estimular a sua equipe. Além disso, com um planejamento bem feito, é possível compreender melhor o mercado, identificar oportunidades e, claro, resolver com mais eficiência os problemas do dia a dia.

2. Reveja seus investimentos

Conheça o seu próprio mercado. Defina novos investimentos e reflita se é mais importante seguir em um processo de expansão ou assegurar a manutenção da sua estrutura empresarial. Em caso de dúvida, priorize sempre a segunda opção.

3. Inove e crie diferenciais

Estimule os seus colaboradores a pensarem em novos mecanismos para a corporação, seja na execução dos processos internos ou até mesmo no posicionamento de mercado. A boa gestão do seu negócio sempre passará pela forma como lida com os seus funcionários. Sendo assim, procure desafiá-los a enfrentar o atual cenário, mas também reconheça as boas iniciativas. Promova brainstorms, premie os inovadores e estimule novos pensamentos. Em períodos de crise, irão sobressair aqueles que souberem buscar as melhores e mais inovadoras alternativas.

4. Informe-se

Reúna o maior número de informações possíveis sobre seu mercado de atuação, pois são elas que indicarão se um negócio é viável, se é possível economizar em um processo ou como a empresa se portará no mercado. Crie um mecanismo que favoreça a análise de dados e integre todas as informações geradas pela companhia. Atualmente é possível contar com inúmeros recursos que favorecem a boa gestão do seu negócio.

5. Previna-se

Em tempos de crise, muitas empresas optam por medidas de corte de funcionários, por redução da produção ou pela diminuição de investimentos. No entanto, antes de tomar esse tipo de decisão, é importante conhecer a realidade da sua empresa e analisar, com bastante cuidado, cada ação que resolver implantar. Fique atento aos seus dados financeiros, pois eles irão indicar a saúde do seu negócio e quais áreas que precisam de ajustes (estoque, produção, pessoal, etc.). Contudo, outras medidas podem ser tomadas preventivamente: evite contratações desnecessárias, evite que os funcionários realizem horas extras em excesso e reduza a jornada de trabalho.

Fonte:Notícias Empresariais

Leia Também

declaracao-anual-do-mei-microempreendedor-individual

O dia 31 de maio é o prazo final para a entrega da declaração anual do MEI. Enquanto muitos correm para colocar a documentação em dia, é importante lembrar quais são os principais erros da declaração anual do MEI cometidos pelos empresários. Para evitar que você seja mais um na estatística daqueles que entregam a […]
Imprimir
O micro e pequeno negócio no Brasil movimenta consideravelmente a economia do país, cerca de 27% do PIB brasileiro, conforme dados do SEBRAE. Além de empregarem 52% da população, o que demonstra significativa importância. Mas inúmeros são os desafios destes micro e pequenos empresários. Uma das principais dificuldades enfrentadas por estes portes de empresas é […]
noticia_124836
Tornar-se vendedor em nosso País, na maioria das vezes, acontece por conta de uma necessidade financeira ou por alguma oportunidade inesperada. A verdade é que quando menos você espera, já está vendendo alguma coisa. Diferente de outros profissionais, que estudam e se formam para depois começarem a exercerem suas atividades por formação, como por exemplo […]

Av. Milton Campos, 2783 - Centro - Guanhães/MG - CEP 39740.000 - Tel.: (33) 3421-0222